sábado, 9 de abril de 2016

Vamos lá tentar uma coisa diferente

Eu já ando nisto da reeducação alimentar há mais de 12 anos e já passei por todas as fases possíveis e imaginárias.

Com motivação máxima, sem motivação; com exercício diário, sem exercício nenhum; com alimentação impecável, com ataques de compulsão alimentar (moderados, felizmente); com perdas de peso fantásticas, com aumento de peso inexplicáveis; com balança diária, com balança semanal, sem balança; com medicação, sem medicação; com bom humor, com humor de cão a roçar a depressão...

De uma maneira ou de outra, passei por todas e acho que a bem ou a mal, todas contribuíram para eu me conhecer, reconhecer o que me faz bem ou mal e para continuar a construir o meu amor próprio que já esteve, um dia, num nível muito baixo.

Neste momento, estou numa fase de estagnação onde não me apetece estabelecer objetivos de perda de peso, não me apetece comprometer-me com nada, mas apetece-me imenso sentir-me novamente de consciência tranquila em como continuo a trilhar o caminho da vida saudável.

Vai daí e inspirada no comentário da Gorduchita, decidi dar uma ajudinha à motivação e estabelecer um compromisso comigo própria.


A 10 de junho vamos viajar para Madrid naquela que vai ser a nossa primeira viagem ao estrangeiro a três, para assistirmos a um concerto e conhecer a cidade nos entretantos. Assim, tenho cerca de 60 dias para conseguir juntar 100 pontos nas seguintes tarefas à minha escolha:

- 30 minutos de exercício = 1 ponto
- 2l de água diário = 1 ponto
- alimentação exemplar num dia = 1 ponto
- hidratação em todos os banhos da semana = 1 ponto

Ou seja, acabou a obrigatoriedade de qualquer tarefa, que é o que neste momento me está a incomodar. Como eu quero mesmo conseguir os 100 pontos, eu escolho a(s) tarefa(s) em que me quero empenhar diariamente.

É coisa capaz de resultar, estou entusiasmada com isto! O foco passa a manter-se nos pontos o que vai eventualmente levar a uma sensação de dever cumprido e consciência tranquila. Se a redução do peso for um dano colateral, melhor, mas não é de todo a prioridade...

3...2...1... Go!

3 comentários:

  1. Go Go go :)
    E ri com a primeira parte :) E a segunda parte é uma excelente ideia.
    Beijinho Sweet, força aí.

    ResponderEliminar
  2. Boa! Ainda bem que ajudei! Força! :)

    ResponderEliminar