sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Fui ao médico


Ultimamente a minha tensão arterial tem andado alta, mais do que era habitual. De há 4 meses para cá parei com a pílula e mudei para o anel para ver se isso resolvia o problema. Não só não resolveu como piorou ligeiramente.

Em vez de passar já a tomar medicação para a tensão, até janeiro vou experimentar a pílula de progestagénio Azalia que supostamente não interfere com a tensão arterial.

A par disso, tenho mesmo de recomeçar as caminhadas. Quer queira quer não, são fundamentais e podem fazer toda a diferença. E como tenho de me organizar e policiar, vou começar com 3 caminhadas de 30 minutos por semana. Eu sei que é pouco, mas tenho de começar devagar para não desmotivar logo à partida.

Vamos lá ver se funciona...

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

O que eu aprendi depois de uma semana de dieta forçada



Além de fortes cólicas, limpeza intestinal profunda e uma moleza fora de série, a gastroentrite que apanhei ensinou-me algumas coisas interessantes.

A saber:

* A nossa mente é poderosíssima! Durante esta semana, eu comia porque tinha de ser e não me apetecia nada. Só conseguia suportar a ideia de comer coisas sem graça tipo arroz branco, frango grelhado ou peixe cozido. Não me vinham à ideia os pensamentos tipo Ah, agora um bocadinho de chocolate é que vinha a calhar...

* Apercebi-me que me acomodei no meu regime de manutenção de peso e convenci-me que ele era suficiente para fazer o peso baixar quando, na realidade, posso fazer alguns ajustes para isso acontecer.

* Como esta semana por um lado não tive grandes desejos e por outro tinha medo que tudo me fizesse mal, mantive uma alimentação bastante clean, o que me ajudou a perder todo o peso que ganhei nas férias e ainda mais algum.

* Ora, isto leva-me a pensar que me posso considerar uma pequena secret eater na medida em que consumo algumas coisas que não deveria, pelo menos com tanta regularidade e isso é o que está a fazer a diferença entre perder peso e mantê-lo.

* Afinal o que eu pensava ser uma alimentação já bastante saudável e sem grandes ajustes a fazer, pode ser melhorada e trabalhada para voltar à perda de peso em vez de andar alegremente a passear entre a manutenção e o leve aumento.

* O mais importante a controlar é a mente, o raio do diabinho que vive pousado no meu ombro a segredar-me obscenidades ao ouvido. Ele é a chave disto tudo!
* É o desconsolo extremo depois do jantar quando tooodos os chocolates da casa, inacreditavelmente, chamam o meu nome.
* É a alimentação mais livre durante TODO o fim de semana quando estamos mais relaxados.
* É o diabinho que me segreda ao ouvido Olha lá aqueles húngaros fresquinhos que estão no frigorífico... hummm, tão bons!!
* Ou Não me digas que vais comer só sopa quando tens ali um restinho de Lays gourmet... é só um bocadinho, para deitar fora o pacote, anda lá...

Reconhecido este facto, vamos lá abanar a coisa um bocadinho para ver se descolamos deste plateaux já tão extenso!!

domingo, 10 de setembro de 2017

Há dias tão bons...

Depois de 3 semanas os três juntos 24/7, já deitávamos a companhia uns dos outros pelos olhos, pelo que o regresso ao trabalho acabou por atenuar um pouco esse "enjoo".

Esta semana a Bia teve duas festas de pijama em casa de amigas e o seu primeiro jantar com amigos com direito a passeio noturno pela marginal de Matosinhos.

Há coisas em que eu sou muito aberta e sinceramente quero muito que ela aproveite a vida nas alturas devidas. Nesta nossa maneira de estar, obviamente, pesa muito o facto de confiarmos plenamente nela, já nos deu provas de ser uma miúda muito responsável e, acima de tudo, muito pouco influenciável.

Mesmo assim, é sempre com um aperto no coração que vivemos as primeiras vezes destas situações novas, mesmo tentando não pensar nos perigos que espreitam a cada esquina. Mas eles eram muitos, o que me tranquilizou, acabou por correr tudo bem, ela divertiu-se e isso é o que importa no fim de contas.

E assim chegamos ao dia de ontem. O afastamento faz bem, desintoxica a relação e aumenta aquela saudadezinha.

Sei que ela gosta muito do tempo que passa com os amigos, mas também gosta muito do tempo que passa connosco. Ela consegue por em prática o que eu sempre lhe disse: Tens tempo para tudo, para a família, para os amigos, para o amor, para os estudos.


Assim, ao fim da tarde, enquanto o pai foi ao futebol, estivemos as duas na praia, pés descalços na areia fria, a passear pela água gelada e a conversar sobre tudo e sobre nada.

Observar o mar, o sol a descer na linha do horizonte, a insistência dos surfistas a lutar com as ondas e simplesmente sentir a aragem gélida de setembro no rosto ou a água fria nos pés, começa a ser uma das nossas atividades favoritas.

Depois disso foi voltar a casa sempre a ouvir música da boa, jantar no sofá com direito às primeiras castanhas da época e ficar enroscadinhas uma na outra a ver episódios atrás de episódios do Biggest Loser, a nossa série de eleição de momento.

Estes são aqueles momentos que na realidade não custam nada, mas que valem tudo 😊

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Setembro = Recomeço


Cada vez mais setembro é para mim sinónimo de recomeço.

Faz todo o sentido até porque normalmente coincide com o final das minhas férias e estou com as baterias completamente carregadas e com espírito ainda zen.

E nesta onda do espírito zen, este mês quero dedicar-me um pouco mais à mente.

Tal como disse aqui, o mal é focarmo-nos mais nas coisas que não gostamos em vez de valorizarmos o que realmente gostamos.

Assim, o meu bullet jornal de setembro tem um espaço reservado a uma positive vibe por dia.


Todos os dias, durante 5 minutinhos vou concentrar-me somente em mim, em mais nada à minha volta, e vou (re)descobrir o que gosto em mim, em vez de olhar para o espelho e o olhar virar-se de imediato para o que menos gosto. Como se fosse uma espécie de meditação.

E este é um exercício difícil, acreditem!

A par disto, vou manter a alimentação equilibrada, e a hidratação interna (1,5l de água por dia) e externa (cremes) e o exercício possível (não vou insistir demais aqui, falta o click).

Basicamente é como que uma formatação a esta cabecinha oca. É o velho Se te sentires bem por dentro isso vê-se por fora, como dizia o outro :)

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Da 3ª semana de férias


Desta vez em modo staycation.

* Depois de roupas tratadas, foi a vez de tratar do quarto da adolescente, que antes das férias quis trocar a cama dela por uma cama de casal e fazer um verdadeiro upgrade ao quarto.

* Foi a 6ª cor de tinta diferente que aquele quarto já viu em 18 anos :). Já foi branco, beje, rosa (com papel colorido às riscas em meia parede), azul (com o mesmo papel), verde (também com papel, mas já mais sóbrio) e agora a Bia quis um azul bastante suave a tocar o verde água, e sem papel.

* A vibe do quarto é bem calma e clean. Ela inspirou-se no mar (a sua nova paixão) e penso que conseguimos o objetivo. A minha menina está mesmo crescida e é cada vez mais uma ótima companhia.

* Já tivemos os primeiros dias mais fresquinhos que, confesso, adoro!

* Depois de 2 semanas a acordar cedo para aproveitar a praia, a Bia voltou a dormir as manhãs inteiras e eu voltei a ter uns belos momentos a sós comigo própria e o hubby nas voltinhas dele (já todos estávamos a precisar  de tempo a sós - 2 semanas 24/7 consegue ser cansativo)

* Férias em casa, definitivamente, passam muito mais rápido, talvez por voltarmos a algumas rotinas e a sítios familiares, penso eu...

* Afinal o que eu pensei ser dos abusos de férias revelou-se uma bela gastroentrite com direito a medicação na veia e tudo... um belo final de férias (not)

* Contas feitas, e considerando os crepes com gelado consumidos estas semanas, o que não costuma ser normal, o peso aumentou 500gr o que acaba por ser um sucesso.

No geral, forma umas férias boas, descansámos, passeámos, fizemos praia, muitos quilómetros (mais de 2.000) e ouvimos muita música. Balanço positivíssimo!

Hoje é dia 1 de setembro, o meu dia oficial de recomeço, desta vez em dieta forçada 😕, planos no próximo post quando me sentir mais recomposta

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Pára Sweet!!


Foi a mensagem do meu corpo para o dia de hoje.

As tripas andas aqui num grande rebuliço e a única coisa que consegui comer foi peixe cozido  ao almoço (quem me conhece sabe como eu odeio esta comida, mas precisava mesmo duma coisinha muito leve) e chazinho com torradas ao jantar.

Dieta forçada, portanto...

Não que tenha abusado muito, mas em férias a alimentação é sempre mais livre e depois o corpitxo é que paga...

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Da 2a semana de férias


*O Alentejo é tão diferente do Algarve! Muito mais puro e menos comercial.

* As pessoas são super-simpáticas e adoram receber bem, no entanto tudo é caríssimo nesta altura do ano.

* Apesar do nosso apartamento ficar à beira da praia de Milfontes, só lá fomos uma vez.

* Passamos os nossos dias a percorrer as praias da região desde Odeceixe, quase no Algarve até Porto Covo.

* Sim, a água é mais fria; sim, a costa é mais ventosa, mas ainda se faz praia muito bem nesta zona... nada a ver com o Norte.

* As minhas praias preferida foram sem dúvida a de Almograve e do Carvalhal. São sítios paradisíacos!

* Continuei sem comer bolas de berlim, mas malhei num croissant dos céus da Mabi e num crepe com gelado.

* Como esta casa não tem forno e muito pouca louça sinto-me bem limitada para cozinhar, pelo que temos ido comer algumas vezes fora.

* Se tivessemos passado as 2  semanas no Algarve, por esta altura já estávamos pelos cabelos, assim dividido passou-se bem melhor.

* Ainda assim, voltar a casa sabe sempre bem. Amanhã rumamos a Norte, ainda com uma semana de descanso pela frente.