terça-feira, 31 de março de 2015

segunda-feira, 30 de março de 2015

Diz que vinha aí o calor...


Ainda gostava de saber onde param os tão falados 30º...

Estou no sofá de pijama, carapins, robe e manta!!

sábado, 28 de março de 2015

Pois...

Lembram-se disto?!


Não aconteceu!!

Mais uma vez as boas intenções não passaram disso mesmo! Mas...

... consegui desligar-me completamente de números, balanças, consciências pesadas, vontades incontroláveis de chocolates...

Bastou arranjar outra ocupação para esta cabecinha, concentrar-me numa coisa diferente e passei a andar em piloto automático.

O maravilhoso no meio disto tudo é que o meu piloto automático hoje leva-me direitinha à alimentação saudável, às sopas, frutas e coisinhas boas feitas no forno em vez dos rissóis, folhados e chocolates como antes.

Demorei muito até conseguir que a minha mente chegasse a este ponto e isso deixa-me muito feliz! Estou definitivamente no bom caminho.

Portanto, apesar de em março me ter mexido e hidratado menos do que estava a contar, alimentei-me melhor e isso acabou por significar menos 2Kg na balança :)

quinta-feira, 26 de março de 2015

Coincidência... ou destino... ou sexto sentido... ou whatever...


Gosto mais de acreditar em forças invisíveis a que podemos chamar de sexto sentido do que propriamente em coincidências. Então o que me aconteceu esta semana foi flagrante.

Depois de na semana passada termos decidido em família que as duas princesas do reino iam ao concerto dos 5SOS, era preciso tratar de comprar os bilhetes para o Meo Arena.

Ora, os bilhetes já estão à venda desde julho do ano passado e por esta altura já só havia disponíveis para os balcões mais longe e sem lugar marcado. "Ah e tal, vamos esperar uns dias e andar em cima do olx, pode ser que apareça alguma coisa melhorzinha..." Esperamos até sábado! Não apareceu nada de jeito e então fomos comprar os bilhetes para o balcão 1 à Worten. Esquecemos o olx...

Na terça de manhã, a vontade de trabalhar era pouca e de repente "Hum, deixa lá ver o olx..." E tau!! Bilhetes quase em cima do palco pelo preço de custo!



"OMG! OMG!" A princesa (e a mãe) ia(m) delirar!!... Mando mensagem ao anunciante: "Ainda tem os bilhetes?" Respondeu passado 2 horitas "Sim, tenho!" OMG! OMG! "Posso falar consigo?" E lá liguei!

Foi como se estivesse a falar comigo própria! Nem conseguia acreditar! A senhora que estava a vender estava a 600Km de mim, tem o mesmo apelido que eu e o mesmo diminutivo do primeiro nome Lena (eu sou Helena e ela Madalena). Tem uma filha de 15 anos e adora partilhar com ela este tipo de acontecimentos que não teve a oportunidade de partilhar com os próprios pais (onde é que eu já ouvi isto?!)

A miúda como tem provas nacionais na semana seguinte decidiu por bem abdicar do concerto e então pôs à venda os bilhetes que comprou no primeiro dia em que foram colocados à venda.

Elas ficaram felizes por recuperarem o dinheiro que empataram num evento que afinal não iam poder ir e nós ficamos radiantes pela oportunidade de ficar assim tão perto dos ídolos da princesa (e da mãe).

Agora digam lá: quem me guiou até ao olx naquela manhã? E me pôs a falar com uma homónima que vive na outra ponta do país, mas precisamente com as minhas ideias de felicidade?... Coincidência... destino... sexto sentido... whatever!!


domingo, 22 de março de 2015

No meu tempo...


Lembro-me perfeitamente dos meus pais terem a idade que eu tenho agora e, meu Deus, como somos tão diferentes!!

Pensei que aos 39 eu já iria pensar como uma "adulta"... não iria apreciar a música de hoje em dia... iria eleger o telejornal como o meu programa de televisão preferido... iria passar a usar saias travadas e o cabelo mais curto, como as senhoras usam... iria preocupar-me em manter a casa sempre a brilhar e a roupa sempre impecavelmente passada... iria sentir na pele a generation gap com a minha filha...

Mas aos 39 anos a Sweet é tudo menos o que pensou!

No meu tempo de adolescente não havia internet. Fã de música que se prezasse guardava religiosamente todos os escudos que sobravam do lanche para comprar a revista Bravo para poder recortar fotos dos cantores do momento; nem sequer era para ler as notícias que eram em alemão, era só para ter umas fotos e alguns posters.

Hoje, o milagre da net, do facebook, do twiter, do instagram, colocam-nos mais perto das pessoas que admirámos como nunca sonhámos que fosse possível, quase como que a partilhar momentos com pessoas inalcançáveis.

No meu tempo de adolescente quase tudo o que eu gostava de ouvir era olhado de lado pelos meus pais porque só no tempo deles é que se fazia boa música. Ainda hoje eles pararam no tempo dos Beatles, dos ABBA e dos Queen. O rádio do carro do meu pai ainda hoje está permanentemente sintonizado na TSF e o conceito de CD's é nulo.

Hoje, continuo a gostar do que gostava no meu tempo de adolescente (Bon Jovi forever), mas gosto de me manter atualizada e adoro que a minha princesa partilhe comigo o que de melhor se ouve hoje em dia. A rádio do emprego está o dia inteiro sintonizado na música da Comercial e no meu carro ouve-se música que adoramos aos berros.

No meu tempo de adolescente os meus pais faziam o que era politicamente correto. Os dias de aulas eram sagrados e as notas dos testes o ponto alto das nossas conversas; e apesar de adorar os meus pais, senti imenso a generation gap.

Hoje claro que me interesso pelo aproveitamento escolar da minha filha, ela é boa aluna e, para já, não me dá dores de cabeça nenhumas . Mas interesso-me muito mais por conhecê-la inside-out. Fazê-la sentir que é especial e que pode ser absolutamente tudo o que ela quiser. E é por ela ser tão responsável e boa miúda que merece tudo.

No meu tempo de adolescente era impensável sequer pensar em pedir aos meus pais para faltar às aulas fosse por que razão fosse.

E hoje, aos 39 anos, quando eu já devia pensar como uma "adulta", dou por mim a viver através da minha filha o que gostava de ter vivido nos meus tempos de adolescente mas que não vivi porque simplesmente no meu tempo não era assim.

Então, a mãe "adulta" vai meter-se no comboio em maio rumo a Lisboa com a filha adolescente para lhe realizar o sonho de ver ao vivo os 5 SOS que tem o baterista mais fofinho de todos os tempos.

Foi a mãe "adulta" que incentivou a filha a aceitar o convite, mesmo significando sacrificar 2 dias de férias da mãe e de aulas da filha. Porque a filha merece e porque a mãe sabe que ela queria ainda mesmo antes de ela o saber!

Hoje no meu carro e no meu telemóvel só se ouve 5 Seconds of Summer... porque gostamos, porque a música é da boa, barulhenta qb como eu gosto... porque um concerto para ser vivido ao máximo tem de ser cantado, gritado e saltado do início ao fim e para isso, só conhecendo bem as músicas... porque eu nunca vou esquecer a adrenalina que senti no meu primeiro concerto à séria quando tinha 33 anos (Bon Jovi) e porque quero sentir isso outra vez e quantas mais vezes puder.

E quando eu digo à princesa que a minha mãe nunca teria feito isto comigo, ela diz-me "Mas tu não és a tua mãe, tu és a minha mãe!". Quando eu digo que devia ser mais "adulta", mais mãe do que amiga, ela diz-me "Não deixes de ser assim, adoro-te como és!"

Se calhar, aos 39 anos, eu já devia ser adulta, mas não sou. Sou simplesmente o que dentro de mim acho que devo ser. Assim. Sem filtros!

Tão bom!!!


Contos de fada de criança, mas com a magia de personagens de carne e osso. Muito bom!

Pela primeira vez na vida fui a uma sessão da noite para apanhar a versão original. E é que já não me lembrava de ver a sala tão cheia.

Aconselho mesmo a verem o filme.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Dizem que eu estou obcecada...


Talvez... Adoro esta música (e as outras)... os miúdos são bons... a princesa meteu-me o bichinho e agora quero ir vê-los ao Meo Arena em maio, pronto!

(Nunca se é muito velha para gostar de teen bands, pois não?!...)



terça-feira, 17 de março de 2015

Uuuuuppsss...


Parti o espelho de arranjar as sobracelhas... 7 anos de azar ou mais, já que era daqueles espelhos de aumentar?...

domingo, 15 de março de 2015

Do fim de semana...


Passou-se tão bem!!!

Com os testes acabados, as sessões de estudo também e finalmente pudémos gozar o solzinho bom do fim de semana, bastante mexido por sinal.

Na sexta, enquanto a princesa estava na aula de guitarra, lá fomos nós fazer 1 hora de caminhada. No sábado ela quis andar de bicicleta e nós fomos acompanhá-la a caminhar. Hoje fomos passear ao Parque Biológico de Gaia; gosto tanto, mesmo em passeio não deixa de ser 2h30 de caminhada embrenhados na natureza.

Depois do lanche, o pai foi ao Dragão e nós as duas ficamos a ver vídeos no Youtube dos 5SOS e dos R5 (é errado eu gostar de bandas de adolescentes?... :P)

Aos 12 anos, pensei que ela já iria trocar a minha companhia, mas não... ajuda termos os mesmos gostos e eu interessar-me pelas coisinhas dela, acho eu...

Tãão bom...

sexta-feira, 13 de março de 2015

Perspicácia feminina

Mãe em casa a mimar-se.

Pai e filha entram e dizem:

Pai: Huuuummmm... A mãe fez bolinho!!!

Filha: Não, está só a por creme no corpo!!


Este Poire Caramel da Yves Rocher é qualquer coisa de espetacular ☺☺

terça-feira, 10 de março de 2015

Não mata mas moi...


Já há uns dois meses que de vez em quando sentia uma moedeira no braço esquerdo. Achava que devia ter dormido em cima do braço e esquecia, até porque passava...

Até que deixou de passar, passou a ser a minha companheira chatinha. O médico receitou-me um anti-inflamatório fortezinho e uma ecografia. Tomei o anti-inflamatório durante 1 semana e como estava a sentir-me melhor, parei.

Entretanto recomecei o exercício e a dor também recomeçou, um pouco mais forte. E agora cá estou eu no sofá com o saco da água quente, cheia de vontade de me mexer mas com medo de piorar esta suposta tendinite.

Estou mortinha que chegue dia 20 para fazer o raio da ecografia e ser devidamente diagnosticada.

Fogo, logo agora que finalmente me chegou a vontade de fazer alguma coisa por mim, tinha de vir isto para me travar...

domingo, 8 de março de 2015

Uma lufada de primavera



O calorzinho do sol, os dias mais claros e compridos e o cheiro docinho das flores que já se sente no ar foi exatamente o que eu precisava para retomar em força os meus bons hábitos de hidratar e mexer.

Nesta primeira semana:
Exercício - check (não todos os dias, não me quero comprometer com muito para não desmotivar)
Hidratação interior - check (mínimo de 1,5l por dia)
Hidratação exterior - check (os cremes saíram da gaveta)
Danos colaterais - menos 1kg certinho ☺

Agora é só continuar... Só por hoje...

sábado, 7 de março de 2015

From inside out # 3

Porquê

  • Porque os entas não vão ser meigos e é melhor eu ir criando hábitos
  • Porque sabe bem uma massagem com creme hidratante
  • Porque gosto da sensação que fico depois de colocar um creme cheirosinho e maravilhoso
  • Porque a pele fica aveludada em vez de escamosa e rugosa

Onde?

  • No corpo todo não esquecendo pés, pescoço e axilas.

Quando?

  • De manhã sempre um bom creme anti-rugas no rosto. Não uso maquilhagem, mas invisto num bom creme de rosto
  • À noite estou a limpar o rosto com água de rosas e estou a adorar. A pele fica suave e com um cheirinho delicioso, já para não falar que nunca imaginei que o algodão saísse sujo como sai.
  • A seguir ao banho no corpo todo, sem esquecer axilas, pescoço e pés
  • Pelo menos 3 vezes ao dia nas mãos (tenho eczema e a pelo ressente-se imenso da falta de hidratação) 

O que me impede?

  • Outra vez a preguiça!!! Ela está em todas!

É fácil de cumprir?
  • Mais uma vez: Sim, é! Desde que mantenha o foco!
  • É simplesmente uma questão de hábito. Eu sei que me vou sentir bem depois disto, então porque paro? Não posso!! Eu mereço sentir-me bem comigo própria!!

quinta-feira, 5 de março de 2015

From inside out # 2

Porquê

  • Porque o nosso corpo precisa de 8 copos de água por dia para manter a vitalidade
  • Porque melhora a qualidade da nossa pele
  • Porque elimina as impurezas do nosso corpo e combate a temida retenção de líquidos
  • Porque o intestino funciona muuuito melhor

Onde?

  • Basicamente em qualquer sítio! Basta estar munida de uma garrafinha de 0,5 litro e ter sítio onde a encher.
Quando?

  • A toda a hora! São 4 garrafinhas de 0,5 litro (ou 8 copos) a distribuir pelo dia inteiro. 
  • Parece muito?... Então e se for 1 garrafinha antes do lanche da manhã, 1 antes do almoço, 1 antes do lanche da tarde e 1 antes do jantar?... Parece menos, certo? 

O que me impede?

  • Mais uma vez, a grande maioria das vezes é a preguiça!! A garrafa até está mesmo aqui na secretária, mas... sei lá... ou porque não me apetece ou porque está vazia e não quero levantar o cu para a ir encher... ou porque o raio dos e-mails a cair de 5 em 5 minutos ocupam o meu cérebro... 
É fácil de cumprir?



  • Sim, é! Também aqui, desde que mantenha o foco! Se me mentalizar que tenho de beber, eu bebo
  • O melhor de tudo é que se me esforçar para cumprir nos primeiros 3 dias, depois é o próprio corpo a pedir

terça-feira, 3 de março de 2015

From inside out # 1



Porquê

  • Porque sou pré-hipertensa e consigo controlar a tensão arterial através de simples caminhadas
  • Porque sinto o meu corpo perro e sem agilidade
  • Porque gosto de poder correr 2 minutos sem ficar a arfar como um cachorrinho

Onde?

  • Basicamente em qualquer sítio!
  • No meu quarto, na minha elítica
  • Na sala com recurso a vídeos do Youtube
  • Na rua, no parque, na praia, no estacionamento do supermercado...
  • No ginásio, mas não para mim, não sou grande fã

Quando?

  • De manhã, à tarde, à noite... é conveniente encaixar o exercício na nossa vida e não mudar a vida em torno do exercício, não resulta! Vai acabar por ser uma obrigação e acabamos por desistir.
  • Por norma prefiro fazer de manhã ou à hora do almoço. Se deixo para o fim do dia, é certo e sabido que ou vou estar cansada, ou vou ter outra coisa qualquer para fazer ou o sofá vai gritar pelo meu nome em plenos pulmões!

O que me impede?

  • A grande maioria das vezes é a preguiça!! Sim, é fácil o diabinho que habita em nós arranjar desculpas, mas vá lá, o que é que custa gastar nem que seja 15 minutos do nosso tempo antes do banho para fazer um bocadinho de elítica? O que custa gastar 30 minutos da hora de almoço numa caminhada nem que seja à volta do estacionamento do Jumbo?
  • A falta de organização também é um entrave. Se quero gastar 15 minutos de manhã a fazer um vídeo do Youtube ou um bocadinho de elítica, obviamente tenho de pôr o despertador a tocar 20 minutos mais cedo. Se quero fazer uma caminhada vigorosa à hora do almoço, convém levar umas sapatilhas na mala do carro, não vou caminhar com uns sapatos que me vão fazer bolhas nos pés (já aconteceu)
É fácil de cumprir?
  • Sim, é! Desde que mantenha o foco!
  • Não posso pensar em planificar na minha cabeça o meu mês ou a minha semana, senão vou acabar por adiar. Tenho de pensar "Só por hoje, vou fazer isto!"... e amanhã igual...