quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Be Happy!!



Tenho de admitir que 2015 foi um bom ano.
Foi o ano em que entrei nos 40, supostamente (esperemos) metade da vida.
 
Este ano vivi mais do que nos outros, vivi novas emoções, fui mais além, descobri coisas sobre mim que não sabia, fui mais feliz. Gosto de parar um pouco e dar graças ao que tenho que é muito.
Para 2016, quero somente o mesmo, sentir-me feliz com quem sou e com quem me rodeia.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Estará o reflexo na nossa cabeça?!


Sabes aqueles dias em que ninguém pode falar contigo? Estás com uma neura do tamanho do mundo e parece que vais rebentar a chorar quando te perguntam o que tens.je foi um desses dias. Porquê? Sei la! Estava chateada com o mundo, acho eu...

Para espantar a neura, entrei numa loja, vi uma camisola que gostei e fui experimentá-la. Ainda zangada com o mundo, olhei de relance para o espelho do provador e a imagem que ele me devolveu foi ligeiramente agradável. Gostei do que vi, das curvas... não fosse estar compenetrada a chafurdar na auto-comiseração e tinha-me admirado mais um pouco. Afinal, estes milagres não acontecem sempre...

Às vezes fico sem perceber se são os espelhos que refletem imagens diferentes do nosso corpo, ou se os olhos da nossa alma nos veêm de maneira diferente...

P.S.: Claro que a camisola veio... era um M ainda para mais :-)

domingo, 27 de dezembro de 2015

Entre o Natal e o Ano Novo



Por cá volta-se à alimentação regrada. Quanto mais não seja porque o corpo já não aguenta mais docinhos...

Os restos acabaram e a sopa vai ser a minha melhor amiga estes dias... até dia 31, claro!

sábado, 19 de dezembro de 2015

Dos traumas de infância...

Eu tinha quase 5 anos quando fui pela primeira vez para o colégio. Até aí a Leninha tinha sempre estado debaixo da asa da avó que lhe fazia algumas vontades, como é o dever das avós, claro.

O colégio era de freiras e a única recordação boa que tenho é do sabor dos gelados de groselha que havia uma vez por semana. Era um sítio frio, as freiras não eram carinhosas, as meninas grandes que já andavam na 1ª classe eram más, principalmente a Rita, que me mordia e me tirou as amêndoas de licor que a minha mãe me deu. A minha única amiga era a Natacha e nós brincávamos durante muito tempo com uma tigela cheia de legos azuis e vermelhos que estavam numa estante.

Lembro-me perfeitamente do cheiro do refeitório. Cheirava a sopa. Sopa inteira. Sopa com couves que eu demorava imenso a comer porque cada colher que era obrigada a meter à boca ficava lá imenso tempo. As couves metiam-me nojo, não conseguia engolir sem me dar vómitos e quando ninguém estava a olhar, colava os fios que me enojavam debaixo da mesa. Odiava aquele horroroso colégio de freiras.

Nunca mais na minha vida consegui comer couves! Em minha casa há sempre sopa feita, mas a minha sopa tem de ser sempre passada e bem passada, senão mesmo passados 35 anos, continua a dar-me vómitos. Para mim, o bacalhau no Natal não tem couves, não suporto caldo verde, e o único legume do cozido à portuguesa é a cenoura.

Odeio as freiras e odeio as couves! Nunca lhes consegui dar uma segunda oportunidade...

Até agora...


Os legumes salteados têm sido o acompanhamento de muitas refeições  por aqui. Couve e cenoura finamente fatiadas vão para o tacho com um fiozinho de azeite e um dente de alho picado, no fim um pouco de vinagre e é só servir. O sabor afinal é bom! É saudável e aconchega a barriguinha. 

Afinal a Lena já gosta de couves... mas para já, só das minhas... 

As freiras, essas, ainda têm muito que andar para me conquistarem.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Ranhosa!!


Já não me lembrava de uma constipação assim!

A fase das dores de cabeça e de garganta já passou... estou na fase da ranhoca esverdeada ... ainda falta a fase da tosse que me dá normalmente à noite na cama...

Até tive direito a 3 diazinhos de ronha no sofá com chazinho de casca de limão.

E só apanhei um cadito de frio na sexta-feira à noite! Sou mesmo um vidrinho de cheiro...

domingo, 13 de dezembro de 2015

Descoberta da semana #2

Este utensílio que permite fazer esparguete de vegetais e o máximo. 

Já experimentei em cenoura para fazer os fios maiores e misturar na couve salteada...


E também experimentei em courgete em substituição de esparguete mesmo. Ficou muito boa!


Esparguete de courgete (crua) com peru e cogumelos estufados.


Raspei a courgete no sentido do comprimento e temperei com vinagrete de mel e mostarda. Depois pus a carne por cima, tudo misturadinho ficou mesmo uma delícia!

Comprei na Deborla, dizem que também há nas lojas chinesas, mas não consegui encontrar.

sábado, 5 de dezembro de 2015

Finalmente!!


Baixei do raio do peso em que estava encravada há 3 meses!!!

Mais do que isso, cumpri tudo o que planeei, especialmente a parte dos 30 minutos de elítica por dia. Confesso, houve dias que foi mesmo pelos cabelos que levantei o rabo da cama ou do sofá, mas no fim, a sensação é mesmo boa :)

O hubby e a filhota acham que eu estou bem assim, não me vêem como eu me vejo e me sinto, mas apoiam-me e essa é a parte mais importante.

A próxima semana vai ser para continuar garantidamente.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Descoberta da semana #1

Esta manteiga corporal de ameixa da Body Shop é capaz de ser um dos melhores cremes que já tocaram a minha pele.

O cheirinho é delicioso...
A pele fica macia, macia, macia...
E fica hidratada por tempos infinitos...
Só não adoro a textura espessa, custa um bocadinho a espalhar, mas nem por isso fica a pele gordurosa, fica somente macia e cheirosa!

Muito bom!

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Em dezembro, Sweet?!



Hoje levantei-me 10 minutos mais cedo, preparei os lanches, o pequeno almoço e antes do banho fiz 20 minutos de elítica enquanto passeava pelo Twitter. Não me custou nada. Logo quando chegar a casa e antes de começar a fazer o jantar quero fazer mais 10 minutos.

 E já que é dia 1, neste mês de dezembro quero fazer 30 minutos de exercício por dia, é este o meu desafio para mim própria, é aqui que me quero puxar, pelo menos estes 30 dias.

Dezembro é um mês atípico cheio de jantares, festas e abusos, mas vendo bem, é precisamente por isso que tenho de puxar por mim. E mais a mais, metade do mês a princesa está de férias o que diminui o stress matinal.

Vá lá, posso não ter 30 minutos seguidos, mas 10 ou 15 minutos de cada vez, aquela máquina do demo vai ter de me aturar.

Afinal, se eu não cuidar de mim, ninguém o vai fazer...