segunda-feira, 11 de setembro de 2017

O que eu aprendi depois de uma semana de dieta forçada



Além de fortes cólicas, limpeza intestinal profunda e uma moleza fora de série, a gastroentrite que apanhei ensinou-me algumas coisas interessantes.

A saber:

* A nossa mente é poderosíssima! Durante esta semana, eu comia porque tinha de ser e não me apetecia nada. Só conseguia suportar a ideia de comer coisas sem graça tipo arroz branco, frango grelhado ou peixe cozido. Não me vinham à ideia os pensamentos tipo Ah, agora um bocadinho de chocolate é que vinha a calhar...

* Apercebi-me que me acomodei no meu regime de manutenção de peso e convenci-me que ele era suficiente para fazer o peso baixar quando, na realidade, posso fazer alguns ajustes para isso acontecer.

* Como esta semana por um lado não tive grandes desejos e por outro tinha medo que tudo me fizesse mal, mantive uma alimentação bastante clean, o que me ajudou a perder todo o peso que ganhei nas férias e ainda mais algum.

* Ora, isto leva-me a pensar que me posso considerar uma pequena secret eater na medida em que consumo algumas coisas que não deveria, pelo menos com tanta regularidade e isso é o que está a fazer a diferença entre perder peso e mantê-lo.

* Afinal o que eu pensava ser uma alimentação já bastante saudável e sem grandes ajustes a fazer, pode ser melhorada e trabalhada para voltar à perda de peso em vez de andar alegremente a passear entre a manutenção e o leve aumento.

* O mais importante a controlar é a mente, o raio do diabinho que vive pousado no meu ombro a segredar-me obscenidades ao ouvido. Ele é a chave disto tudo!
* É o desconsolo extremo depois do jantar quando tooodos os chocolates da casa, inacreditavelmente, chamam o meu nome.
* É a alimentação mais livre durante TODO o fim de semana quando estamos mais relaxados.
* É o diabinho que me segreda ao ouvido Olha lá aqueles húngaros fresquinhos que estão no frigorífico... hummm, tão bons!!
* Ou Não me digas que vais comer só sopa quando tens ali um restinho de Lays gourmet... é só um bocadinho, para deitar fora o pacote, anda lá...

Reconhecido este facto, vamos lá abanar a coisa um bocadinho para ver se descolamos deste plateaux já tão extenso!!

1 comentário: