segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Ajudar os filhos a estudar!



Há quem seja a favor, há quem seja contra... eu pessoalmente acho que independentemente do que os "entendidos" dizem, cada um deve fazer o que funciona consigo.

A Bia anda no 9º ano e sempre a ajudei a estudar algumas disciplinas mais chatas.

Matemática e Físico-Química, por exemplo, nunca estudei com ela! Mulher de letras que sou, sempre rezei para que ela não me pusesse nenhuma questão e que se desenrascasse entre as aulas e o ATL. Tem corrido bastante bem.

Depois há aquelas disciplinas que ela aprende só de ouvir tipo Inglês, Francês, Português. Tal como eu, ela tem talento natural para as línguas, adora Inglês, tem um vocabulário fantástico para a idade (obrigado Twitter, amor pela música e afins) e, também tal como eu, apesar de também ter talento natural para Francês e ter notas excelentes, diz que não gosta da disciplina. Engraçado que eu só comecei a gostar mais de Francês na faculdade quando comecei a ter aulas com professores e colegas nativos.

Depois há as disciplinas chatas História, Geografia e Ciências; as disciplinas cujo melhor método de estudo são os resumos. E é nestas que eu a ajudo e não me arrependo disso.

No ano passado fiquei completamente passada por me terem chamado a atenção a isso, de insinuarem que eu estava a cortar as asas à miúda por ainda, nesta idade, a ajudar com os resumos. Disseram claramente que lhe estava a cortar a autonomia e se era minha intenção ajudá-la sempre...

Se ela sentir necessidade que eu a ajude, é claro que é minha intenção fazê-lo! E não vejo mal nenhum nisso! A prova disso mesmo é que ela é uma aluna acima da média. Eu não aprendo por ela nas aulas, não faço os testes por ela, simplesmente tento melhorar o que ela já tem de bom. Não é essa a função dos pais?

Esta miúda é uma fotocópia minha, mas em melhor.

Eu era uma aluna mediana, tinha 3 por pura preguiça, não tinha quem puxasse por mim. Os meus pais só queriam saber quando eu tinha teste e depois qual tinha sido a nota, de resto, estava entregue a mim.

Ela é uma aluna de 4 / 5. Às vezes, depois de um teste ela manda-me uma mensagem a dizer "correu mal" e eu só digo "deixa lá, para a próxima corre melhor" porque eu sei (e ela também sabe) que fez o melhor que sabia. Corre mal, acontece! Não quero que ela se martirize por isso. No último teste de Geografia disse-me que não tinha corrido muito bem porque tinha estudado pouco. Agrada-me imenso que ela reconheça isso por ela própria e tenho a certeza que da próxima faz de maneira diferente.

Além de ser uma miúda inteligente, ela própria gosta de saber que faz o melhor que pode. Sei que isso lhe dá prazer.

Não quero com isto dizer que não tem vida além disto, muito pelo contrário!

Esta semana vai haver teste de História, Ciências e Inglês, então no sábado estudou-se Ciências e no domingo História. Ficar de pijama o dia inteiro no sofá com a manta por cima e a filha ao lado, é um dos meus maiores prazeres da vida, mesmo que seja a estudar a I Guerra Mundial :)

Os próximos 2 fins de semana vão ser de descanso absoluto! Só música, filmes e passeio...

O estudo é somente uma parte pequena da vida dela, a Bia tem muito mais para além disso.

1 comentário:

  1. Eu sempre ajudei o meu filho mais velho, e ainda hoje o ajudo. Agora comecei a ajudar o do meio nos trabalhos de casa.
    Enquanto um dos meus três filhos precisar da minha ajuda lá estarei ao lado deles, estejam na 1ª classe, estejam a fazer o doutoramento!

    São momentos que consolidam os laços ( e em alguns casos fazem cabelos brancos!!!!!!!)!

    Acho que fazes muito bem!

    Beijocas,

    Sweet

    ResponderEliminar