segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Inimigo nº 1

Quem é? Quem é?...

É a preguiça pois claro!!

Desde o início do mês que voltei a levar almoço de casa.

Sim, eu gosto de almoçar fora com colegas, ver gente, ouvir baboseiras e espairecer. Sim, eu gosto de não ter a preocupação de preparar mais uma refeição, seja nova ou repetir a de véspera.

Mas...

A tentação da escolha é muita e as opções, por mais saudáveis que possam ser, ficam muito aquém do que eu consigo ao controlar em casa os alimentos e a própria confeção.

O maior problema com que me tenho deparado é sem dúvida nenhuma a ementa. Ou eu me organizo convenientemente ou está o caldo entornado. Eu até nem me importo de não variar muito, mas tem mesmo de ser tudo muito prático.

Sopa e fruta há sempre, o que está no meio é que é o pior. Têm sido mais as vezes em que o resto é um desenrasca do que propriamente um complemento adequado e isso não adianta nada à causa suprema da dieta / re-educação alimentar.

Por isso, esta semana voltaram as ementas para almoços, lanches e jantares.

É realmente uma grande ajuda, não sei porque facilmente deixo este excelente hábito para trás... Perco 10 minutos, mas organizo refeições para 7 dias, vario muito mais a alimentação (lanches e jantares principalmente) e garanto que não me falta nada para a confeção.

Também decidi experimentar algo que já ouço falar há anos, mas a que nunca me tinha dedicado: legumes assados no forno (fez-se luz aqui...)


Experimentei com courgete, batata doce, beringela, alho francês, abóbora, cenoura e cogumelos, sal, colorau, um fiozinho de azeite e outro de vinagre balsâmico e... nhamm, é uma delícia!! Da próxima troco a beringela por couve flor, foi a única coisa que não gostei tanto.

A ideia é deixar já separado em porções individuais (espero que não se estrague ou fique choco) e juntar só alguma proteína; hoje foi frango estufado, amanhã vai ser bacalhau esfiado, por exemplo.

Vamos lá ver como é que isto corre!!

Sem comentários:

Enviar um comentário