domingo, 22 de maio de 2016

Das manhãs de domingo


Ultimamente mesmo ao fim de semana acordo cedo. Sete da manhã e lá estou eu de olho arregalado, já nunca mais durmo...

Pego no telemóvel, passeio um pouco pelo twitter, pelo facebook, pelo blog, pelo instagram, pelo snapchat... distrai-me um pouco, mas rapidamente me encho ...

Cá em casa, as outras duas pessoas dormem a sono solto... a madrugadora sou só eu...

Sento-me no sofá com uma taça de cereais e ponho a  Anatomia de Grey que gravei durante a semana para ver no maior sossego possível...

Rapidamente acaba. E agora? Eles dormem... e eu dá-me ganas de ficar só com os meus pensamentos mas sozinha mesmo, para por as ideias em ordem...

Então pego na minha música e saio porta fora.

Levo a chave, o telemóvel e os fones. Não preciso de mais nada. Só preciso de me perder na música, de sentir o coração a bater mais forte pelo esforço da caminhada. Só preciso de me sentir de cabeça leve.

Gosto de sair sozinha com a música a invadir-me a alma. Gosto de sentir as endorfinas a invadirem o meu corpo em dose dupla: pela caminhada e pelo prazer da música.

Não consigo perceber porque me é tão difícil dar o primeiro passo se depois gosto tanto da sensação que uma caminhada solitária me dá.


Sem comentários:

Enviar um comentário