terça-feira, 31 de maio de 2016

Da sôdona Inércia...



i·nér·ci·a
 
1. Falta de movimento ou de atividade.
2. Preguiça, indolência.
 

Ultimamente não me apetece fazer a ponta de um chavelho... mesmo aquelas coisas insignificantes, passo por elas, olho para elas e deixo-as estar só porque sim. Porque não me apetece...

É o par de calças que está aos pés da cama há 3 dias para arrumar...
É a bancada da cozinha que tem marcas das canecas do leite por limpar...
É a roupa que está no estendal por apanhar e dobrar... aahhh, ainda tenho de a dobrar...
É o par de sapatilhas à beira do sofá desde o fim de semana...
É o medidor da tensão arterial que continua na mesinha de cabeceira desde a semana passada quando senti tonturas...
É o saco do papel e do plástico já fora dos caixotes pacientemente à espera que os levem para o ecoponto...
É a cama que fica "a arejar" o domingo inteiro... até precisava era de ser mudada, mas só a trabalheira envolvida...
É a consulta que tenho de marcar no dentista, mas que... oh, amanhã...
É o telefonema que devia fazer mais amiúde para a minha avó...
É o jantar que devia deixar pelo menos planeado, mas que nem me apetece pensar...
É a desorganização que vejo diante dos meus olhos nestas pequenas coisas...

São as pequenas coisas que fazem parecer  que temos tudo controlado e organizado, aquelas que não custam nada, mas que nestas fases de inércia intensa parecem ser gigantescas...
Sei que há fases assim e precisava de um qualquer abanão para mexer isto.

O que eu odeio esta fase!! Sinto-me a arrastar-me e completamente inútil!

Sem comentários:

Enviar um comentário