domingo, 22 de outubro de 2017

Das aulas de natação # 2


Há 15 dias enfrentei a minha grande fobia de água e fui à minha primeira aula de natação. Correu melhor do que eu esperava e saí de lá com vontade de aprender mais e mais.

Na semana passada, como estávamos em Madrid não fomos à aula.

Esta semana, foi o descalabro!

Eu tenho muito medo da água e apavora-me o facto de poder ir ao fundo sem contar, muito embora já me consiga deslocar com a cabeça dentro de água e controlar minimamente a respiração.

Na primeira aula, além de exercícios de respiração, andei a deslocar-me na água com o esparguete. Desta vez, a professora queria que eu andasse só agarrada a uma pranchazinha minúscula... nem pensar! Não estava preparada, continuei com o esparguete!

A coisa que mais me afligiu foi depois de estar com o corpo na posição de nadar, voltar à posição vertical, sem me agarrar à borda da piscina. Se de costas, consigo fazer isso bem, de frente é um autêntico martírio. Não conseguia voltar à posição vertical, afligi-me, engoli água, estava super-tensa, não saía do sítio... Enfim, senti mesmo que dei dois valentes passos atrás e saí da aula desmotivada e nervosa.

Dormi mal, sonhei com a piscina, acordei a meio da noite com a sensação do corpo tenso, uma ansiedade terrível...

Decidi enfrentar o meu medo. Hoje não havia aula, mas havia banhos livres e lá fomos os três. Expliquei à Bia o que não conseguia fazer e com a ajuda dela lá consegui uma vez meia tosca... e mais outra... e outra e outra e outra...

Eu sei que parece uma coisa banal, mas para mim é uma grande conquista. A água apavora-me e para isso deixar de acontecer eu tenho de ter confiança de que consigo desenrascar-me.

Hoje, sem o stress da aula e com a piscina praticamente só para nós consegui:
- Treinar a minha respiração dentro de água
- Aprender a voltar à posição vertical, o que é fundamental para ter confiança e deixar o medo mais um bocadinho de lado
- Aventurei-me com a pranchinha! É verdade, larguei o esparguete, apoiei-me na prancha, relaxei o corpo e consegui nadar.

Substituí a frase que dizia no início do banho livre Não consigo, ajuda-me! pela palavra Consegui! e foi uma sensação tão boa!

Claro que ainda falta muuuito, mas estes primeiros passos são fundamentais para vencer o medo.

Quanto à Bia, ora como medo ela não tem, passou logo à pranchinha na primeira aula e ontem já estava sozinha a dar braçadas! É uma categoria esta minha filha!!

2 comentários:

  1. Olá Sweet, adoro aulas de natação e vou pensar seriamente em inscrever-me...na verdade adoro piscina, seja a natação ou hidroginástica...experimenta, é muito bom.
    Entretanto, estou de volta à minha luta com o peso, e vou tentar coordenar reeducação alimentar com exercício físico...a ver se desta vez é definitivo ;) bjts

    ResponderEliminar
  2. Boa! Parabéns! Enfrentar os medos com determinação! :)

    ResponderEliminar