quarta-feira, 17 de maio de 2017

Eu, mãe de uma jovem adolescente, me confesso!!

Adolescente e mãe saudáveis :)

Diz que os adolescentes não comem fruta e legumes regularmente e que isso é uma das razões que coloca Portugal no top 5 dos países com maior índice de obesidade infantil.

Eu confesso:
- Não consigo que a minha filha coma legumes, só mesmo na sopa e passada. Se comemos sopa todos os dias? Não. Quando era criança, ela comia, hoje desabituamo-nos e comemos somente ao fim de semana.
- A minha filha só gosta de maçãs, cerejas e clementinas. Ela nunca foi fã de fruta, mesmo em pequenina era um filme para comer fruta.

Aliás, era um filme para ela comer fosse o que fosse. Em bebé a hora da refeição envolvia normalmente brinquedos, canções e papas espalhadas por todo o lado.

Mas, por outro lado:
- À exceção de chocolate, ela não gosta de doces de espécie nenhuma, nem gomas, nem bolos, nem bebidas. Para terem uma ideia, só há cerca de 2 semanas é que ela experimentou chiclets!

- Não gosta de fritos. Não está habituada em casa, logo acaba por achar a comida pesada para ela. Prefere arroz branco ou massa simples a qualquer outro tipo de acompanhamento.

Confesso que ao longo destes anos me concentrei tanto em retirar o mais possível de gordura da nossa alimentação que descurei essa parte dos legumes e da fruta.

E sei que lhe faz falta e que devia insistir. Mas se já era difícil introduzir alimentos novos quando ela era pequena, agora em versão adolescente é completamente impossível. É que ela nem sequer quer experimentar.

Há coisas que eu tenho a certeza que se ela experimentasse ia gostar, mas nem sequer consigo que experimente, porra! E é que contrariada, não vale a pena, é só para lhe criar ódiozinhos de estimação para o futuro.

Lembro-me que quando ela andava no infantário, nos dias em que o lanche era pão com marmelada, a miúda ficava na mesa com a marmelada na boca, sem conseguir engolir, porque odiava aquilo.

Eu própria ainda hoje só consigo comer sopa passada, porque no infantário me obrigavam a comer sopa inteira e as couves davam-me vómitos. É a única memória que tenho do infantário!

Isto tudo para dizer que uma das poucas coisas que eu mudava em relação à educação da minha filha era precisamente esta questão da alimentação, saladas, legumes e frutas. Quando são pequeninos é realmente muito mais fácil incutir o gosto por este tipo de alimentos do que à medida que crescem.

Agora resta-me esperar que ela ao crescer comece, por ela, a ganhar gosto por este tipo de alimentos, porque ela está mais do que consciencializada para o perigo da obesidade, afinal viu a mãe lutar contra ela a sua vida toda.

3 comentários:

  1. Já penso nisso com a minha pequena. Fruta e legumes é algo que é difícil fazê-la comer. Lá há um dia que come uma dose de fruta razoável, mas em geral, come meio morango ou um quarto de pêra e já fica satisfeita. Legumes, vão na sopa. Tenho de começar a fazer receitas onde eles estejam "disfarçados" a ver se se começa a habituar ao sabor!

    ResponderEliminar
  2. POr aqui temos uma menina com muito excesso de peso. Sopa há a todas as refeições. Vale-me a bimby. Uma só gosta de sopa com as verduras inteiras e outra passada. Faço o creme , tiro para uma e depois cozo as verduras. Legumes, gostam muito de bróculos, couve flor e saladas. Deixei de fazer hidratos à noite. Vamos ver no que dá.

    ResponderEliminar
  3. Com calma, ela vai começar a ganhar curiosidade pelos sabores.. a mim aconteceu-me o mesmo.. mas não minto foi depois dos 30.......!

    ResponderEliminar