segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Prioridades


Ainda dentro da mesma temática do último post, tive por acaso a seguinte conversa com um colega de trabalho:

Eu: Estás bastante mais magro!
Ele: Pago 16€ por mês e posso ir ao ginásio todos os dias, às aulas que quiser. Porque não vais também?
Eu: Não tenho tempo para isso, tenho mais o que fazer.
Ele: Olha, eu vou depois do trabalho. E a minha mulher também lá anda, ela como trabalha por turnos, consegue fazer outro tipo de horários.
Eu: Depois do trabalho além de estar cansada, tenho de fazer o jantar e estar com a minha família. E também preciso de descansar, também preciso de me sentar no sofá a pastelar.
Ele: Eu também tenho 2 filhos e eles também treinam todos os dias, eu também posso treinar. Já nem me lembro da última vez que jantamos todos juntos, janta tudo às prestações à medida que vão chegando a casa.
Eu:...

E pronto, para mim, a conversa morreu aqui, com este argumento. Se dúvidas tinha de que valesse a pena, fiquei esclarecidíssima: Não vale a pena!

Fazemos natação e temos intenções de recomeçar as caminhadas à semana sim, mas a três, quando os dias começarem a crescer.

Por nada vale a pena sacrificar o tempo de qualidade em família! Para mim, claro...

2 comentários:

  1. Concordo contigo. Cada um define as suas prioridades, mas a família, para mim, vem primeiro!

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente! Sacrificar família por idas ao ginásio não! Mas cada um com a sua ideia.
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar