quarta-feira, 27 de maio de 2015

E depois do depois...


Tudo passa... tudo volta ao normal...

Felizmente a minha auto-comiseração costuma durar umas 24 horas... foi o caso! Mas são sempre umas 24 horas choradas e sofridas...

E é em alturas como esta em que precisamos de colinho, de uma palavrinha, de um abraço, de um miminho que vemos quem é realmente importante na nossa vida.

Essas pessoas estão lá. Para elas eu não consigo por a minha poker-face. Para o resto do mundo sim, sei ser um livro fechado, mas para as especiais, se me apetecer chorar, choro!

Se eu estou bem elas sabem, se estou mal também. Não porque as queira preocupar, mas porque tenho de ter onde me apoiar, eu mereço ter um ombro onde chorar. E porque aprendi que não tenho de ser sempre de pedra. Não para as minhas pessoas.

Hoje o meu coração está mais leve, tranquilo, assim como a minha cabeça. É o poder daquelas lágrimas que escorrem pela face sem esforço, que saem diretamente da alma.

Agora é seguir em frente!

4 comentários:

  1. Pois já eu não sou assim. sou fechada e nada conto, do meu estado de saúde só a Joana sabe pois se alguma coisa me acontecesse a rapariga nem sabia que eu estava no Hospital. Acho que é pior assim "sofrer" sozinha mas são feitios.
    Força segue em frente e por bons caminhos.
    Beijinhos e sim começo a ver melhoras. Pinta

    ResponderEliminar
  2. E chorar faz por vezes tão bem...alivia a alma e é bom ter com quem compartilhar o que nos vai cá dentro...!
    Bom voltar por aqui!
    Bjs
    Maria
    Ps . A tentar voltar às visitas nesta nova fase da minha vida.

    ResponderEliminar
  3. E chorar faz por vezes tão bem...alivia a alma e é bom ter com quem compartilhar o que nos vai cá dentro...!
    Bom voltar por aqui!
    Bjs
    Maria
    Ps . A tentar voltar às visitas nesta nova fase da minha vida.

    ResponderEliminar